Acabei de ver um curta-metragem cujo título é “Cartas da Mãe” e conta um pouco da história deste brasileiro, o Henfil, que foi embora muito cedo e que, apesar disso, deixou para trás uma lição de otimismo, de alegria e de luta. Eram outros tempos. Era outro Brasil. As pessoas pareciam ter motivos para lutar, viver, acreditar, amar, rir e chorar...

Hoje, estamos vivendo uma globalização que nos faz esquecer quem somos, quais são nossas raízes, quem são nossos amigos e parentes, para onde queremos realmente ir... Perdemos o rumo em algum lugar do caminho, em algum momento da história... Percebi isso ouvindo as declarações que intercalam as belas e engraçadas cartas lidas pelo Abujamra e que nos colocam em contato com o Henfil que não conhecemos, aquele que é mais que humorista - é filho, é irmão, é brasileiro, é esquerdista, é cartunista, é marido, é pai...

Gente como Luís Fernando Veríssimo, Zuenir Ventura, Angeli, Laerte e até o Lula falam do Henfil como amigos, com carinho e reconhecimento. Revelam uma pessoa preocupada com os rumos de um país abalado pela ditadura, no qual as greves eram proibidas, em que os amigos iam para a cadeia simplesmente porque teimavam em expressar livremente seus pensamentos...

Mas preocupação não era somente o que vivia esse brasileiro, falecido prematuramente aos 43 anos... Henfil queria mais do que simplesmente se mostrar solidário, dando o ombro amigo ou concedendo tempo para escutar quem quer que fosse... Ele queria que fôssemos à luta, que arregaçássemos as mangas, que fizéssemos passeatas e greves, que pelejássemos pela nossa liberdade e felicidade...

Emocionou-me ouvir as palavras de carinho do cartunista sobre os irmãos - especialmente o Betinho - a devoção pelos pais, amigos, esposa e filhos. E isto não foi só impressão, todos os que se referiram a ele reiteraram esta e outras qualidades. Também sinto saudades de todos e dos encontros que nos fazem rir, trocar, crescer, chorar, pedir colo, falar sobre os sonhos e as realizações... Tenho vocês todos, assim como cada amigo, em minhas orações.

    O Cartunista Henfil e sua mãe

Os tempos são outros e, se já não vivemos com a aparente mordaça da ditadura, não deixamos de ser silenciados e anestesiados... Henfil nos diz em uma de suas cartas à mãe que o pessimismo tinha tomado conta do país, conforme pesquisa divulgada nos jornais da época e que, este sentimento acabava nocauteando os brasileiros e os tornando inertes e incapazes de se rebelar, de amar, de viver, de rir ou de chorar...

Se naquela época todos percebíamos o quanto o “cálice” [para lembrar o Chico] era nefasto e nocivo, hoje nem parecemos perceber que existem mordaças e, se não sabemos que elas estão sendo colocadas sobre nossas bocas, como reagir? Como lutar? No começo do curta-metragem, ele diz na carta para mãe que os dubladores estavam em greve e que este fato era mais que justo, mas que depois que os filmes começaram a ser dublados no país, nunca mais pudemos saber ao certo qual era a voz do Kojak, do Baretta ou das Panteras... E arremata o raciocínio nos alertando para o fato de que a ditadura também não nos permitia soltar a voz, nos fazer reconhecer pelos outros, pelo Brasil ou pelo mundo... Não é também isto que está acontecendo agora, só que de forma mais sutil?

É, todas essas memórias só me fizeram lembrar o quanto era afiado o humor do Henfil e, mais que suas tiras ou textos, me fez ter orgulho de alguém que não era só um profissional fora de série, mas um brasileiro para ser sempre lembrado, curtido, lido...

Se naquela época todos percebíamos o quanto o “cálice” [para lembrar o Chico] era nefasto e nocivo, hoje nem parecemos perceber que existem mordaças e, se não sabemos que elas estão sendo colocadas sobre nossas bocas, como reagir? Como lutar? No começo do curta-metragem, ele diz na carta para mãe que os dubladores estavam em greve e que este fato era mais que justo, mas que depois que os filmes começaram a ser dublados no país, nunca mais pudemos saber ao certo qual era a voz do Kojak, do Baretta ou das Panteras... E arremata o raciocínio nos alertando para o fato de que a ditadura também não nos permitia soltar a voz, nos fazer reconhecer pelos outros, pelo Brasil ou pelo mundo... Não é também isto que está acontecendo agora, só que de forma mais sutil?

É, todas essas memórias só me fizeram lembrar o quanto era afiado o humor do Henfil e, mais que suas tiras ou textos, me fez ter orgulho de alguém que não era só um profissional fora de série, mas um brasileiro para ser sempre lembrado, curtido, lido...

"Cartas da mãe é uma crônica sobre o Brasil dos últimos 30 anos contada através das cartas que o cartunista Henfil (1944/1988) escreveu para sua mãe, Dona Maria. Estas cartas, publicadas em livros e jornais, são lidas pelo ator e diretor Antônio Abujamra enquanto desfilam imagens do Brasil contemporâneo. Política, cultura, amigos e amor são alguns dos temas que elas evocam, criando um diálogo entre o passado recente do Brasil e nossa situação atual. Artistas, políticos e amigos de Henfil, entre eles o atual Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, o escritor Luis Fernando Veríssimo, os cartunistas Angeli e Laerte e o jornalista Zuenir Ventura, falam sobre a trajetória do cartunista dos anos da ditadura militar até sua morte. Animações inéditas de seus cartuns complementam o documentário dirigido por Fernando Kinas e Marina Willer de 2003".

1 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações