#As Bem-aventuranças (Mt 5:3-12) não são ensinamentos sobre como ser bem-aventurado(...) Não indicam condições especialmente agradáveis a Deus ou boas para os homens. Na verdade, ali não se diz que ninguém está em boa situação por ser pobre, por chorar, por ser perseguido e assim por diante, ou que as condições listadas são formas recomendáveis de alcançar a felicidade perante Deus ou os homens.

Tão pouco, as bem-aventuranças indicam quem estará por cima "após a revolução". São explicações e exemplos, extraídos do ambiente circundante, da atual acessibilidade do reino via relacionamento pessoal com Jesus. Destacam exemplos para demonstrar que, em Jesus, o divino reino dos céus está verdadeiramente disponível mesmo em circunstâncias de vida absolutamente desesperadoras do ponto de vista humano(...)

As Bem-aventuranças simplesmente não podem ser "boa nova" se forem compreendidas como uma série de instruções para que a pessoa alcance a felicidade. Nesse caso não passariam de um novo legalismo. Não serviriam para abrir as portas do reino - muito pelo contrário. Imporiam um novo tipo de farisaísmo, uma nova forma de fechar a porta - e também novas possibilidades, e bem gratificantes, para a engenharia humana da retidão(...)

Elas servem para esclarecer a mensagem fundamental de Jesus: a graciosa disponibilidade do governo e da justiça de Deus para toda a humanidade pela fé no próprio Jesus - a pessoa que hoje, livre, está no mundo e no meio de nós(...) Essa evidência do amor e da provisão de Deus prova a todos que nenhuma condição humana exclui a bem-aventurança, que Deus pode estender a mão a qualquer pessoa com o seu amor e a sua libertação(...)

Em geral, muitos daqueles que o mundo considera bem aventurados ou "primeiros" são infelizes ou "últimos" para Deus, e muitos daqueles considerados amaldiçoados ou "últimos" pelo mundo podem muito bem ser bem-aventurados ou "primeiros" para Deus, desde que se arraiguem no reino de Jesus. Muitos, mas não necessariamente todos.

As Bem-aventuranças representam listas dos "últimos" segundo os homens, que, sendo tocados pelos céus, tornam-se "primeiros" segundo Deus. O evangelho do reino afirma que ninguém está excluído da bem-aventurança, pois o divino governo dos céus está ao alcance de todos. Todos podem alcançá-lo, e ele pode alcançar a todos. A forma correta de encarar as Bem-aventuranças de Jesus é viver como se fosse assim, com relação aos outros e a nós mesmos.

Dallas Willard, em "A Conspiração Divina"

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações