Numa manhã clara do mês de maio de 1938 estava meu avô Tertuliano Goulart aquecendo-se ao sol, lendo seu inseparável jornal, quando me aproximei e perguntei-lhe: Vovô, onde o Sr. arranjou a sua primeira bíblia que leu? E ele com toda aquela paciência que lhe era peculiar satisfez minha curiosidade com uma história interessante que escrevi, guardei e a transmito a todos que me pedem. 

É a seguinte: 

“Corria o ano de 1872, tinha eu na minha adolescência um companheiro inseparável, o primo Querubino. Este achou entre os livros de seu pai, um que lhe chamou a atenção por ser impresso em caracteres de tipos diferentes dos outros. Começou a folheá-lo, mostrou-o a mim e fomos nós até meu pai para perguntar que livro estranho era aquele. O tio, só soube esclarecer que aquele livro chamava-se bíblia e devia tratar de questões religiosas que a ele não interessava. 

Porém, nós começamos a estudar com vivo interesse o referido livro, e com o passar dos dias sentimos que as palavras daquele livro misterioso penetravam em nossos corações, fazendo-nos desejosos de praticar o que ali íamos lendo. Todas aquelas palavras eram para nós, maravilhosas demais, e diferentes de toda doutrina que estávamos acostumados a seguir. Deus começava a atuar em nossos corações. 

Passados algum tempo, encontramos num jornal editado em São Paulo o anuncio chamado “IMPRENSA EVANGÉLICA” órgão editado em Descalvado S.P. Resolvemos fazer uma assinatura do referido jornal e por ele ficamos sabendo que um missionário chamado Jonh Boyle, oferecia-se para explicar o evangelho a quem o procurasse, isto o que estávamos precisando. Imediatamente entramos em contato com aquele pioneiro evangelístico dos sertões, que ao receber nossa comunicação saiu com tropas a cavalo de Mogi-Mirim-SP e rumou para Bagagem (hoje Estrela do Sul) cidade onde residíamos. Mas chegando a Bagagem o homem teve uma grande decepção: com a demora de correio e a exaustiva viagem, longa e demorada, ao chegar não nos encontrou mais, havíamos mudado para Araguari. Mas o grande servo de Deus Jonh Boyle impulsionado pelo ardor evangelístico não se desanimou, passado algum tempo dirigiu-se para Araguari a fim de localizar os interessados nas boas novas de salvação. Quando ele chegou eu já estava casado com Maria Otilia então uma menina com apenas quatorze anos. Era o ano de 1884. 

Em nossa casa reuniu-se toda a família, para ouvirem pela primeira vez a pregação do evangelho de Cristo nosso Senhor. Alguns aceitaram prontamente a nova fé e foram logo recebidos por Profissão de Fé e Batismo. Foram eles: eu Tertuliano Goulart, minha esposa Maria Otilia, Querubino dos Santos, Querubina Firmina de Carvalho e Teodolino Mendes de Carvalho. Nós fomos os primeiros membros da Igreja Presbiteriana de Araguari e de todo Triângulo Mineiro. 

Nesse tempo voltamos para Bagagem, pois mantínhamos um jornal chamado “O Garimpeiro”, ali resolvemos iniciar um trabalho Presbiteriano e o trabalho foi crescendo, Jonh Boyle nos visitou e animado com o andamento da obra resolveu se mudar para Bagagem, mudou, trabalhou ali, e ali morreu e está sepultado os restos mortais do grande evangelista. 

Em Araguari permaneceu parte daquelas duas famílias pioneiras do Presbiterianismo, em 5 de agosto de 1893 em casa de Américo Goulart, irmão de Tertuliano, foi organizada a Igreja Presbiteriana de Araguari pelo já existente Presbitério de Minas Gerais conforme consta nas atas do arquivo da igreja Presbiteriana de Araguari. A comissão organizadora da nova igreja foi composta dos Reverendos: Avaro Reis, Caetano Nogueira e Presbítero Lourenço de Almeida. Daqui esta comissão seguiu para Bagagem, e organizou a igreja de lá, sendo recebidos como membros os intrépidos moços que um dia acharam a pérola preciosa, a palavra de Deus e nunca mais a negaram e abandonaram. No ano de 1896 estas famílias vieram definitivamente para Araguari e ajudaram a fortificar a igreja nascente que pela graça de nosso Deus permanece até hoje. 

Esther Goulart Siqueira Tillmam – neta de Tertuliano Goulart e esposa do Reverendo Sebastião Tillmam. (escrito de próprio punho em 05 de agosto de 1989).

2 Comentários - AQUI:

  • Depois de apurada pesquisa foi editado o livro: Igreja Presbiteriana de Araguari, Uma Trajetória de Cem Anos. Edição ccomemorativa do centenário da Igreja em agosto de 1993.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações