“Se ninguém me perguntar, eu sei; se o quiser explicar a quem me fez a pergunta, já não sei.” 
Santo Agostinho – Confissões)
Mamãe, o que é o tempo? – pergunta o entusiasmado garotinho. Ah, filhinho, tempo é aquilo que o relógio marca, são as horas que passam. É a divisão em passado, que é aquilo que já aconteceu; presente, que é o que estamos vivendo exatamente agora, e o futuro, que é aquilo que ainda vai acontecer. – responde a mãe, aliviada pelo desconforto da pergunta e contente pela resposta genial. – Entendeu filho? Mais ou menos. Quer dizer que o que estou falando agora é o presente? Sim! – disse a mãe. Mas não acabou de passar? Sim… Não seria então passado? É… E o que ainda estou terminando de dizer, não é futuro? Sim, filho… Então não entendi nada! Querido, quando você crescer um pouquinho você entende!

Fico pensando se Santo Agostinho não teve, quando criança, tal conversa com sua mãe. Ele cresceu e continuou sem entender. Em seu livro “Confissões” faz algumas belas reflexões sobre o tema. Essas pareceram confirmar o conceito que tinha quando criança. Há, de fato, assuntos que, por nos serem colocados desde pequenos, simplesmente os aceitamos sem nos questionarmos se este é o melhor caminho a se seguir.

Tal ocorre com o tempo. Não há dúvidas que esse, assim como o conhecemos é uma criação. Deus o fez e, portanto, antes de existir uma idéia temporal Ele já existia. Isso, certamente, causa-nos uma confusão mental. Perguntas do tipo “Quando Deus surgiu?” ou “Deus sempre existiu?” não fazem sentido. Reduzem nossa resposta a um lapso temporal, a um conceito que nós temos por convenção. É tentar submeter o Criador à criação. Deus está, portanto, fora da esfera cronológica.

Em uma análise mais cuidadosa percebemos que o tempo é subjetivo, uma abstração apenas. Passado, presente e futuro existem apenas em nossas mentes. O tempo pretérito já ocorreu, portanto não existe desde que passou. O futuro também não existe porque ainda não aconteceu. Resta-nos o presente. Se o levarmos ao extremo, este seria apenas um pequeno lapso, impossível de se mensurar, instantaneamente transformado em passado. Neste ponto, Santo Agostinho conclui que, talvez, o que exista são, simplesmente, o presente das coisas passadas, o presente das presentes e o presente das futuras. Acrescentaria eu, ou melhor, explicaria que o que percebemos por tempo, são as lembranças do que se passou e expectativas do por vir, que influem no agora.

Sendo assim, o que determina nosso modo de viver é o como lidamos com nossas lembranças e expectativas, com nosso passado e futuro. Primeiramente, precisamos ter paz com nossas memórias. Entender como Deus trabalhou em cada momento para nos construir qual somos. Gratidão. Assimilar erros, analisar vitórias. É necessário também um bom convívio com as expectativas. Planejamento. É o não ser vítima do acaso, mas determiná-lo. Saber aonde se quer ir. Dessa forma nossa realização pessoal encontra-se no agora. Muitos a depositam nas lembranças, no como se vivia bem no passado. Esse, porém, engana porque nossa memória é seletiva e nostálgica. Outros apostam suas fichas nas expectativas: “Quando fizer isto ou aquilo estarei realizado.”. Jogam sua felicidade para frente. Esperança falsa que engole nossos dias. Fato é que nunca seremos completos no agora e, justamente por isso, precisamos da convivência com passado e futuro. Não podemos ser somente expectativa, promessa. Nem tampouco nostalgia. Planejamento, gratidão. Talvez uma versão cristã para o carpe diem.

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. Hebreus 13:8

Para que a tua confiança esteja no SENHOR, faço-te sabê-las hoje, a ti mesmo. Provérbios 22:19

Juliano Fabricio

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações