Ando meio pensativa, refletindo sobre minha vida, sobre o que fiz, o que tenho feito, o que tenho falado, quanto tenho chorado ou dado gargalhadas, quanto eu tenho beijado e acariciado a Sophia, quantas vezes eu demonstro meu amor pelo Juca, as palavras que eu disse que feriram ou que confortaram alguém perto de mim e é claro que essa fase tem um motivo. No domingo aconteceu um acidente aqui na esquina da minha casa, fiquei muito chocada, acho que é porque era dia das mães e nós, mães às vezes somos meio sensíveis demais.

Desde domingo não paro de refletir sobre essas coisas rotineiras da vida, às vezes elas parecem tão pequenas, tão insignificantes, tão chatas mas elas são tão importantes. Coisas como olhar nos olhos do companheiro e dizer como ele (a) é importante, fazer a comida que ele (a) mais gosta, demonstrar como você precisa dele (a) ao seu lado, abraçar seu filho (a) de uma forma protetora, aconchegante, dizer para seus pais que eles são fundamentais, essenciais para a sua felicidade…a vida pode acabar agora.

Talvez você esteja achando esse post meio deprê ou pessimista, mas é o inverso disso, se você ouvisse o barulho que ouvi e sentisse o desespero que senti no domingo você passaria a ver sua rotina de uma outra forma. Uma mãe dirigia aquele carro com os dois filhos do lado, ela morreu na hora, o marido assistiu todo o acidente de uma moto, logo atrás do carro, um acidente idiota, bobo, acidente urbano, e a única coisa que passa pela minha cabeça desde então é que eu poderia ser essa mãe, e aí? O que eu teria deixado?

É necessário fazer tudo com carinho, com amor, olhar nos olhos, tentar evitar as palavras e as atitudes que possam ferir porque a vida não tem freios, o tempo não vai voltar atrás para que eu possa reajustar algo, ilusão pensar que posso dar um futuro melhor para alguém o que eu posso tentar dar é só o hoje, o agora, eu tenho que dar algo hoje e ensinar os príncipios para que esse alguém saiba o que fazer quando eu não estiver mais aqui.

Acho que aqui cabe o trecho de uma música que sempre gostei muito:

“A vida sem freios me leva, me arrasta me cega no momento em que eu queria ver, o segundo que antecede o beijo, a palavra que detrói o amor, quando tudo ainda estava inteiro, no instante em que desmoronou. Palavras duras com voz de veludo, e tudo muda, adeus velho mundo, há um segundo tudo estava em paz…Se o seu mundo for o mundo inteiro, sua vida, seu amor, seu lar, cuide de tudo que for verdadeiro, deixe tudo que não for passar. Cuide bem do seu amor, seja quem for…!” (Os Paralamas do Sucesso)



0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações