Já falei do Shane Claiborne algumas vezes aqui no Blog e quem já ouviu falar dele sabe o quanto seus conceitos “radicais” podem causar certo incômodo em algumas pessoas. Ele faz parte de uma comunidade/ministério chamado The Simple Way (O Caminho Simples). O site Esquire pediu a ele que deixasse uma mensagem para os “não-crentes”:

A todos os meus amigos não-crentes, meio-crentes e ex-crentes: Acho que devo começar com uma confissão. Sinto muito o fato de que tantas vezes o maior obstáculo até Deus tem sido os cristãos. Cristãos como nos que temos tido muito o que falar com nossas bocas e tão pouco pra mostrar com nossas vidas. Sinto muito que tão freqüentemente temos esquecido o Cristo do nosso cristianismo.

Perdoe-nos. Perdoe-nos das coisas vergonhosas que temos feito em nome de Deus.

Outra noite estava indo para o centro da Philadelphia passear com alguns amigos de fora da cidade. Andamos até o Penn’s Landing ao longo do rio, onde existem artistas de rua e músicos. Passamos por um grande mágico que fez alguns truques bem legais como derramar moedas do seu iPhone, e também tinha ali um pregador. Ele não era tão cativante quanto o mágico. Ele estava de pé em uma caixa, gritando em um microfone, e atrás dele tinha um caixão com um defunto falso. Ele falava de como todos vamos morrer e ir pro inferno se não conhecermos Jesus.

Alguns zombaram. Alguns mandaram ele calar a boca. Um casal de adolescentes tentou roubar o defunto do caixão. Tudo que eu podia fazer era pensar comigo mesmo, “Quero pular em uma caixa do lado dele e gritar a plenos pulmões, “Deus não é um monstro.” Talvez da próxima vez eu faça isso.

Quanto mais eu tenho lido a Bíblia e estudado a vida de Jesus, mais tenho sido convencido que o cristianismo se espalha melhor não através da força, mas do fascínio. Mas no decorrer das últimas décadas nosso cristianismo, pelo menos aqui nos Estados Unidos, tem se tornado cada vez menos fascinante. Temos dado aos ateus cada vez menos para desacreditar. E o tipo de cristianismo que muitos de nós tem visto na TV e ouvido no rádio parece cada vez menos com Jesus.

Certa vez Gandhi foi questionado se ele era um cristão, e ele disse, basicamente, “Com certeza eu amo a Jesus, mas os cristãos parecem tão diferentes de seu Cristo.” Um estudo recente mostrou que as três maiores percepções sobre os cristãos nos EUA entre jovens não-cristãos são 1) anti-gays, 2) julgadores, e 3) hipócritas. Então o que temos aqui é uma crise de imagem, e muito dessa reputação é bem merecida. Isso é feio. E é o motivo porque eu comecei dizendo que sentia muito.

Agora a boa notícia:
Eu quero convidá-lo a considerar que talvez os televangelistas e pregadores de rua estejam errados – e que Deus realmente é amor. Talvez os frutos do Espírito realmente sejam bonitos, como a paz, paciência, bondade, alegria, amor, e não as coisas feias que tem vindo caracterizar a religião, ou política, nesse caso. (Se tem algo que aprendi com os liberais e conservadores, é que você pode ter ótimas respostas e ainda assim ser mal… e que ser gentil é tão importante quanto estar certo.)

A Bíblia que eu leio diz que Deus não enviou Jesus para condenar o mundo, mas para salvá-lo… Foi porque “Deus amou o mundo de tal maneira.” Esse é o Deus que eu conheço, e espero que outros conheçam. Não escolhi devotar minha vida a Jesus porque estava com medo da morte e do inferno ou porque eu queria coroas no céu… mas porque ele é bom. Para aqueles entre vocês que estão numa jornada espiritual sincera, espero que vocês não rejeitem a Cristo por causa dos cristãos. Nós sempre fomos um grupo bagunçado, e de alguma forma Deus tem sobrevivido às coisas vergonhosas que temos feito no nome dele. No centro do nosso “Evangelho” está a mensagem que Jesus veio “não para o saudável… mas para o doente.” E se você escolher Jesus, que não seja simplesmente por medo do inferno ou esperança de mansões no céu.

Não me entenda errado, eu acredito na vida após a morte, mas geralmente tudo que a igreja tem feito é prometer ao mundo que existe vida após a morte e usa isso como um ticket para ignorar o inferno ao nosso redor. Estou convencido de que o Evangelho Cristão tem tanto a ver com essa vida quanto com a próxima, e que a mensagem do Evangelho não é apenas sobre subir quando morrermos mas sobre trazer o Reino de Deus pra cá. Foi Jesus quem nos ensinou a orar que a vontade de Deus seja feita “assim na terra como nos céus.” Na terra.

Uma das histórias mais escandalosas de Jesus é a história do bom samaritano. Por mais sentimental que nós tenhamos deixado, a história original fala de um homem que é espancado em deixado no lado da estrada. Um sacerdote passa por ele. Um levita, o cara mais religioso, passa pelo outro lado da estrada (talvez atrasado para uma reunião na igreja). Então vem o samaritano… você pode até imaginar uma risadinha de deboche entre a platéia de judeus. Judeus não falavam com samaritanos, ou mesmo andavam pela Samaria. Mas o samaritano para e toma conta do cara na sarjeta e é levantado como o herói da história. Tenho certeza que alguns dos ouvintes ficaram perturbados. De acordo com a elite religiosa, os samaritanos não guardavam as regras corretas, e não tinham a sã doutrina… mas Jesus mostra que a fé verdadeira deve funcionar de uma forma em que é Boa Nova ao mais machucado e quebrado deitado na sarjeta.

É tão simples, mas o devoto esquece essa lição constantemente. Deus deve de fato ser evidente em um sacerdote, mas é tão provável quanto Deus estar agindo através de um samaritano ou uma prostituta. De fato, as Escrituras são cheias de Deus usando pessoas como uma prostituta chamada Raabe, um rei adúltero chamado Davi… em certo ponto Deus até fala com um cara chamado Balaão através de uma mula. Alguns dizem que Deus falou com Balaão através de sua mula e que ele tem falado através de mulas até hoje. Então se Deus escolhe usar-nos, devemos ficar gratos mas não ficar cheios de si. E quando encontrarmos alguém e pensarmos que Deus nunca usaria essa pessoa, devemos pensar novamente.

Afinal, Jesus diz à elite religiosa que olhava com desprezo para todos: “Os coletores de impostos e as prostitutas estão entrando no Reino antes de vocês.” E nós ainda ficamos pensando porque o mataram?

Tenho um amigo no Reino Unido que fala da “teologia suja” – que temos um Deus que sempre usa a sujeira pra levar vida e cura e redenção, um Deus que aparece das maneiras mais improváveis e escandalosas. Afinal, toda a história começa com Deus juntando um pouco de pó e soprando vida. Em certo momento, Jesus pega um pouco de barro, cospe nele e esfrega nos olhos de um cego para curá-lo. (Os sacerdotes e produtores de óleo ungido não ficaram muito felizes nesse dia.)

De fato, toda a história de Jesus é sobre um Deus que não quis apenas ficar “lá” mas que se muda para a vizinhança, uma vizinhança de quem falavam, “Nada de bom sai dali.” É esse Jesus que foi acusado de ser um glutão e um bêbado e um demagogo por andar com os rejeitados pela sociedade, e que morreu na cruz imperial que Roma reservava aos bandidos e messias falidos. É por isso que a cruz foi um triunfo sobre tudo de feio que fazemos a nós mesmos e aos outros. É a promessa final de que o amor vence.

Foi esse Jesus que nasceu numa manjedoura fedida no meio de um genocídio. Esse é o Deus que é tão provável que encontremos nas ruas quanto em um santuário, que pode redimir revolucionários e coletores de impostos, os oprimidos e os opressores… um Deus que está salvando alguns de nós dos guetos da pobreza, e alguns de nós dos guetos da riqueza.

Concluindo, para aqueles que fecharam as portas para a religião – Eu fui recentemente questionado por um amigo não-cristão se eu achava que ele ia pro inferno. Eu disse, “Espero que não. Vai ser difícil curtir o céu sem você.” Se nós que acreditamos em Deus não acreditarmos que a Graça de Deus é grande o suficiente para salvar o mundo inteiro… bem, então deveríamos pelo menos orar pra que ela seja.

Seu irmão,

Shane via

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações