Vivemos num mundo fragmentado. É assim nas escolas (onde separamos informação e conhecimento), é assim nas empresas (fatiadas por subdivisões e setores), é assim na grande maioria das igrejas evangélicas (onde separamos tudo em departamentos). Parece uma bobagem, mas é algo tão grave, que se tirarmos o templo e a musica de algumas igrejas elas não saberão o que fazer. O momento ou o lugar, tomou o lugar do motivo.

A falta da visão do todo (no nosso caso, a falta de visão do Reino) subtrai o significado do trabalho e do envolvimento em tudo. Sem uma dimensão correta do significado do todo e, de cada parte, temos um baixo nível de compromisso por parte das pessoas.


Daí fica fácil observar o enorme desequilíbrio entre os esforços despendidos e os resultados obtidos em algumas coisas. (Em português claro: pouca gente fazendo o que todos deveriam se envolver. E às vezes, o pior: dentro dessa minoria fazedora, uma outra sub-divisão: gente que faz murmurando e reclamando).

Feito o diagnóstico, minha proposta nessas linhas é olharmos para nossas reuniões, celebrações, cultos (enfim, como você costuma chamar o ajuntamento da sua igreja) e nossos afazeres (ou se preferir: ministérios), com uma visão sistêmica (ou holística). Tudo na comunidade do Reino está inter-relacionado. Não existe algo mais ou menos importante.

Quando entendemos a relação que existe entre as coisas, aumenta nossa capacidade de compreensão do Reino, do mundo e da vida. Celebração, discipulado, oração, adoração, misericórdia, formam um todo indivisível. E o significado está no TODO! Não existe significado nas partes, eis a questão.

Não posso me isolar no mundinho da música, ou da oração e da transcendência. Essas coisas não são um fim em si mesmas. E, a fragmentação leva à alienação e à ignorância. Em outras palavras: limitação de ver o todo, incompreensão diante das relações entre as coisas, dificuldade de identificar processos de interdependência, baixa consciência dos vários fenômenos da vida e incapacidade de enxergar ordem nos entremeios do caos.


Abra seus olhos. Saia da alienação e da reclusão. Enxergue o todo. Ofereça o seu melhor e receba o melhor. O antídoto contra a alienação e a ignorância tem nome: CONHECIMENTO!

Mas não se trata de conhecimento linear e cartesiano. Trata-se de relacionamento profundo, genuíno e apaixonado. Não dá mais para aceitar pessoas adormecidas executando tarefas (ministérios) sem significado. A tarefa por si só, é muito pouco estimulante se não estiver relacionada com algo maior!


Que comece a revolução!

Juliano Fabricio Via

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações