O Deus do cristão legalista é com freqüência imprevisível, errático e capaz de toda espécie de preconceito. Quando vemos Deus dessa forma sentimo-nos compelidos a nos envolvermos em alguma espécie de mágica para aplacá-lo. A adoração de domingo torna-se um seguro supersticioso contra os seus caprichos. Esse Deus espera que as pessoas sejam perfeitas e estejam em perpétuo controle de seus sentimentos e emoções. Quando gente esmagada por esse conceito de Deus acaba falhando — como inevitavelmente acontece — ela em geral espera punição. Ela por isso persevera em práticas religiosas ao mesmo tempo em que luta para manter uma imagem oca de um eu perfeito. A luta em si é exaustiva. Os legalistas nunca são capazes de viver à altura das expectativas que projetam em Deus.

Mas a confiança no Deus que ama de forma consistente produz fielmente discípulos livres e confiantes. Um Deus amoroso fomenta um povo amoroso. "O fato de que nossa visão de Deus molda nossa vida em grande parte pode ser uma das razões pelas quais a Escritura atribui tanta importância a buscar conhecê-lo."

Um legalista classico foi Jonas e é essa era a visão que tinha de Deus. Jonas sente-se tão ultrajado quando os ninivitas se convertem depois da sua pregação que deseja morrer. Ele não queria que Deus perdoasse Nínive, queria juízo. Seu nacionalismo estreito tornou impossível para ele apreender o superabrangente amor de Deus. A mensagem desse livro profético, porém, transcende os limites do profeta. Ele proclama quão bondoso Deus é, a forma como sua compaixão estende-se a cada criatura do seu universo, até mesmo, como diz a última palavra do livro, "aos animais". Todos os homens e mulheres são o povo que recebe o seu cuidado. Todos são chamados a aceitarem o presente extravagante da sua graça, pois aceitação significa simplesmente voltar-se para Deus.

Jonas não conseguiu lidar com isso. Ele perdeu a compostura, ficou furioso quando um pé de abóbora que lhe servia de guarda-sol murchou, mas mostrou-se ainda assim disposto a deixar, sem sequer pestanejar, que milhares de pessoas perecessem em sua incredulidade. Ele não era um sujeito mau. Afinal de contas, mostrou-se disposto a dizer adeus ao mundo pelos marinheiros pagãos. Não mau, apenas míope. Deus era o seu Deus, o Deus dos hebreus, aprisionado num único país, um único templo, uma única arca da aliança.

A teologia desse livro sagrado é um toque de trombeta para os israelitas de ambos os testamentos: pensem grande a respeito de Deus. A misericórdia de Deus para com Nínive arrependida, para com Jonas em sua autopiedade, até mesmo para com animais sem entendimento, prepara caminho para o evangelho da graça: Deus é amor.

"Ao longo dos anos tenho visto cristãos moldando Deus a sua própria imagem — em todos os casos um Deus assustadoramente pequeno. Alguns crêem que apenas eles se alimentarão dos pastos verdejantes do céu (...) Há o Deus que tem uma afeição particular pela denominação tal, tem o Deus que ama apenas os pobres e desprivilegiados. Há o Deus que marcha com seus exércitos vitoriosos e o Deus que ama apenas os mansos que oferecem a outra face. Algumas pessoas, como o filho mais velho de Lucas, fazem cara feia e beicinho quando o Pai bota pra quebrar e serve do bom e do melhor para o filho pródigo que gastou o seu último centavo com prostitutas. Alguns, tragicamente, recusam-se a acreditar que Deus possa perdoá-los: "Meu pecado é grande demais".

Esse não é o Deus da graça que "deseja que todos os homens sejam salvos" (1Tm 2:4).

Pense nisso é não faça igual a Jonas, que só se relacionava com os outros na perspectiva legalista da sua função: Profeta!!!!

Juliano Fabricio

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações