Uma das marcas dos cristãos é sua LIBERDADE. Porém, facilmente colocamos, em nós mesmos, coleiras e deixamo-nos conduzir servilmente à opressão de um sem números de senhores. Seja em rituais religiosos um tanto duvidosos ou obedecendo, sem questionamento, ordens sobre o que ouvir, ler, escrever, sentir. São estratégicas armadilhas habilmente deixadas por um Lobo em busca de ovelhas manipuláveis. É exatamente neste ponto que, segundo Paulo, muitos se utilizam dessa liberdade para satisfazer seus prazeres, e não somente sexuais. São alguns sujeitos, que por se adequarem sem grandes dúvidas a um modelo religioso, pretendem que o resto do mundo, sob a legítima afirmativa de que precisam ser evangelizados, siga o mesmo arquétipo. Oprimem uns aos outros com argumentos tão frágeis quanto existir armas de destruição em massa no Iraque. 

“Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros”1. Apesar da linguagem altamente figurativa, podemos utilizar o alerta do apóstolo para jogar luz em discussões que não levam a nada, são elas: i) não ouça música secular, ii) não tenha amigos fora do eixo igreja-família, iii) existe um único modo de usar roupas, ter estilo, utilizar maquiagem, tatuagem, iv) renegue o histórico sócio-cultural que nos trouxe até aqui…Percebam o desperdício de tratar destas questões. Este espaço sequer consegue conter. 

Um ponto que me incomoda é a freqüente omissão, por parte de nossos clérigos, do estudo de nossa cultura brasileira, ou como afirma Bosi, culturas brasileiras. É claro que não podemos excluir a formação dos cristãos em dimensões morais, intelectuais e espirituais. De todo forma, por que somente os missionários teriam que ter disciplinas transculturais? Isso sim constituiria um bom fundamento para deixar de lado preconceitos da nossa alma/espírito. 

Agostinho, em suas Confissões, considera a liberdade uma opção por fazer o bem, ou melhor, fazendo bom uso seu livre-arbítrio se chega à Verdade, que é Deus. O homem pode ser verdadeiramente livre, e que liberdade é esta? Submeter-se a essa Verdade, que é Jesus Cristo: “se permanecerdes na minha palavra sereis verdadeiramente meus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”2. 

Referências
1. Gálatas 5:15 2. João 8-31,32

Juliano Fabricio via

2 Comentários - AQUI:

  • De fato, algumas discussões são menores frente à verdade do evangelho.
    O fato é que as pessoas estão desesperadamente em busca de uma espiritualidade libertadora, e essa é Cristo! E por que não vêm? Porque alguns "cristãos" têm sido pedra de tropeço. Aqueles que ditam o "pode, não pode" e encaixotam Deus em suas religiões. Infelizmente. Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações