Um número expressivo de pessoas, de todos os tipos e de todas as partes do mundo, estão [re]pensando NESTE momento o que fazer com suas vidas. Romper ciclos, estabelecer novos vínculos, trocar os núcleos de amizades, equilibrar o emocional, criar estratégias para ganhar dinheiro, concretizar sonhos, entre outros. Todos estes aspectos e um pouco mais refletem as manifestações ou movimentos que acabarão sendo engolidos pela eficiente proposta do tempo: o minuto seguinte. É, neste momento, que os grandes feitos se distanciam do acanhamento e medo de renovação. É o trocar das asas, a renovação da mente.

Da perspectiva cristã, a pressão exterior (seus modelos e arquétipos sociais e culturais no “mundo”) quer nos amoldar conforme diversas filosofias, que investigadas a fundo deixam transparecer fragilidades e contradições. O apelo dos prazeres e tentações é tão grande que resistir à eles não se resume à uma escolha que fazemos, temos que organizar (mentalmente) os porquês de nossas decisões para que ela seja JUSTIFICADA à longo prazo. Trocando em miúdos, temos que dar respostas sobre os motivos que nos levaram a optar por um caminho ou outro. O problema aqui é que a PRESSÃO faz com que tenhamos que nos justificar diante da comunidade cristã que participamos, no ambiente escolar/acadêmico, do trabalho ou no ambiente familiar.

Em muitos casos,
o sujeito nem percebe que está sendo ESMAGADO por um sistema de valores questionáveis. Neste caso, a mente já foi distorcida tantas vezes, que o próprio homem não consegue ver de maneira clara aquilo que realmente é bom pra ele, e na esfera espiritual, qual a vontade de Deus. É possível que muitos cristãos estejam vivendo com a crença de que estão fazendo tudo de acordo com os preceitos de Deus e bíblicos e ao mesmo tempo estar cedendo às tentações egoístas de uma estratégia diabólica capaz de gerar descontentamento, sofrimento, stress...

Como PROVAMOS para nós mesmos que estamos sendo transformados pela renovação das nossas mentes??? Mentir diante do espelho é uma tarefa difícil, mas você pode se acostumar com isso em apenas uma semana.

Este processo de reeducação da mente pressupõe, 1) Saber onde se está pisando, 2) Substituir pensamentos tentadores por algo melhor, 3) Mudar os padrões confortáveis nos quais estamos presos (desde a programação da TV à oração repleta de frases feitas), 4) Reconhecer o que nos pressiona, sua origem e, 5) Acima de tudo lembrar que estamos num movimento de nos moldar conforme a mente de Cristo. Um desafio que se projeta, neste sentido, é o de SER e FAZER discípulos iguais a Cristo.

Essa compreensão de quem somos deve vir de uma leitura da Bíblia, da aplicação dos ensinamentos contidos nela, da conversa com Deus (oração) e da adoração em ações de graça por sua obra redentora na Cruz.

NÃO CEDA À PRESSÃO!!! Deus não nos lobotomiza, Ele nos TRANSFORMA.

Juliano Fabricio via
 

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações