Depois de tantos artigos no blog explorando o tema espiritualidade e suas implicações, tentarei responder a questão acima usando como exemplo Ananias e Safira. É necessário, portanto, introduzir o relato bíblico: no começo da igreja, os membros se desfizeram de seus bens, pois entendiam que ninguém deveria ter mais que o outro. Além disso, era inconcebível que um passasse fome enquanto o outro se fartava.

Em função deste exemplo de comunidade e a disposição da chamada igreja primitiva (não gosto deste termo, mas serve para efeitos de sentido neste artigo), Ananias e Safira vendem uma propriedade, retém um parte do dinheiro e entregam para os apóstolos o restante. Pedro, um dos apóstolos, questiona à Ananias o porquê de sua atitude enganadora em relação, não à eles, e sim ao Espírito Santo. Se a propriedade era dele, se o dinheiro era dele, porquê mentir???

A resposta está implícita no texto bíblico. O fato de todos expressarem de uma maneira o que Deus estava promovendo naquele tempo (o fato de abrir mão de suas riquezas é apenas uma das características daquela comunidade), levou Ananias e sua mulher a pensar em “emular” a mesma atitude que outros “irmãos”.

Ananias diante do questionamento de Pedro, caiu morto. Três horas depois, Safira, não sabendo de nada, cumpriu sua parte no acordo, dizendo à Pedro que foi aquela quantia conseguida com a venda da propriedade. Encontrou morte similar ao seu marido.

Em nossos dias, há tantos relatos de curas divinas, milagres, experiências sobrenaturais, inclusive televisionada, que muitos cristãos se sentem na obrigação de vivenciar, na mesma medida ou intensidade, o que o “outro” diz viver/sentir. A liberdade que alguns dão ao inimigo de serem usados por ele é tão evidente. Até mesmo fingir uma espiritualidade é mais fácil hoje, do que nos tempos da origem da igreja.Temos até uma vantagem: não cairmos mortos durante nossa performance.

Alexandre Robles, em seu discurso “Uma Igreja como a nossa” indica que igreja, desde os primórdios, abriga pessoas de caráter como também ladrões, mágicos, performáticos, atores e atrizes... Por não sabermos responder a questão central deste artigo (o que é espiritualidade?) somos tentados à dizer que servimos a Deus e as pessoas quando na verdade só servimos aos nossos próprios interesses.

Como bons religiosos podemos já estar mortos e nem percebemos...

Juliano Fabricio via

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações