Um breve auto-exame de nossos ministérios. 

“E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento. Marcos 2:17

Atualmente temos assistido um crescimento no número de denominações no Brasil, acredito que em todo bairro, exista uma “portinha” dizendo representar a igreja de Cristo na terra. Infelizmente nem todos executam esse papel de forma sincera, porém tenho fé que podemos mudar o quadro e realmente formar igrejas bíblicas e cheias de fervor pelo reino de Deus.

Mas o que mais me espanta nisso tudo é a preocupação que damos aos números, como prova disso verifique que a maioria dos best-sellers vendidos no meio cristão moderno fazem referência aos métodos de crescimento de igreja, desde pequenos grupos á métodos malucos de psicanálise, hipnose, regressão etc. Iludidos com essa situação não paramos para observar que ao invés de converter pecadores, nós temos provocado apenas um processo migratório da igreja X para a igreja Y.

Pare para pensar:

Quantas pessoas se converteram na sua igreja e permaneceram e quantas na verdade vieram de outra igreja?

O que acontece em boa parte das igrejas brasileiras, é que focamos em chamar atenção das pessoas para dentro da igreja, através de métodos especificamente internos que somente os cristãos entendem, não atingindo assim o pecador que está lá fora, fazendo com que a nossa igreja seja a 3º ou 4º casa de um crente que não para de mudar de denominação.

Esse processo migratório é um vírus que tem levado o evangelismo de perdidos ao declínio, pois treinamos e atraímos crentes, para eventos crentes, que só vão crentes, ouvir coisa de crente.

Devemos treinar as pessoas para ir para o mundo (cultura, família, emprego, faculdade, esporte) pregar o evangelho, devemos fazer com que os cristãos sejam ativos e influenciadores em geral.

O evangelismo deve ser contínuo e diário através do dia-dia de cada um, não apenas um evento de música gospel, ou um dia na praça distribuindo folhetos.

Involuntariamente estamos alcançando os já alcançados e também esvaziando pobres igrejas que precisam de acompanhamento e treinamento.

Por causa da ilusão dos números, nos esquecemos de entregar as almas ao dono delas, e orar fervorosamente para que Cristo convença os pecadores e os atraia a Ele.

Precisamos sondar todas essas situações e nos atentarmos para não nos esquecermos dos perdidos e nem “edificarmos sobre fundamento alheio”. (Rm 15:20)

Juliano Fabricio via

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações