Encontro com grande frequência pessoas descrentes com respeito à religião, política, civilidade dentre outras coisas mais. Geralmente, trata-se de mentes privilegiadas que tiveram boas oportunidades na vida, como a de estudar, trabalhar em bons empregos e que alcançaram a prosperidade material. No entanto, apesar disso, portam-se apenas como críticos e se concentram nos pontos negativos dos fatos e nunca vislumbram qualquer possibilidade de melhora em nada. 

Para estes, a corrupção não pode nem mesmo ser diminuída, as igrejas estão todas falidas e entregues à lógica capitalista e a política já está em estado irreversível de putrefação. Ainda que haja qualquer razão em algumas dessas proposições, tais sujeitos não constroem nada, não propõem nada. Sua mensagem soa como uma sentença de morte. 

Apesar dos pesares, não consigo ceder a esse tipo de pensamento. Parece-me um caminho previsível e fácil demais, talvez exacerbadamente pobre. Ainda que contenha algo de intelectual, tal discurso constitui-se meramente em pedantismo, revela a covardia daqueles que, dizendo-se conscientes do que é “certo” e do que é “errado”, não movimentam uma palha sequer a fim de buscar transformar qualquer realidade, ainda que a mais concreta e próxima possível – a de sua casa, sua vizinhança, seu bairro, sua cidade. 

Em ano de eleições, o único discurso que não consigo engolir é aquele que sugere que esperemos sentados enquanto os abutres devoram o que sobra da nossa dispensa. Não que devamos nos envolver com a política partidária, embora isso seja algo a se pensar; não que devamos sair às ruas com megafones alardeando o “julgamento divino” aos corruptos, ainda que não me pareça nada mal. Apenas devemos nos dedicar às ações mais básicas do dia a dia, envolvendo-nos com a vida social, dedicando-nos aos serviços mais corriqueiros da nossa comunidade. 

Ações pequenas como ajuntar o lixo que se espalhou em nossa calçada pouco antes de o lixeiro passar (mesmo que não seja o nosso), participar das reuniões das associações de bairros, servir como voluntários em instituições que oferecem aulas de reforço para crianças carentes, dentre outras pequenas atitudes, podem revitalizar a boa política. 

Nada disso é novo, nada disso é inexistente, temos apenas que seguir em frente com esses passos, acompanhando aqueles corajosos que desde sempre decidiram doar parte de suas vidas em prol de suas comunidades. E mesmo que não os conheçamos ainda, eles estão por todas as partes, em todos os cantos desse país; se não os vemos, é porque a mídia não os põe em foco, e se os apresenta a nós, mudamos de canal para assistir a novela que passa em outra emissora ou então, como diz certo apresentador, aos “nossos heróis” do BBB. 

É tudo uma questão de assumir as rédeas, aceitar a nossa responsabilidade pessoal e coletiva a respeito desses fatos. Ao invés de perguntar por que crescem as igrejas da prosperidade alienando as massas, a corrupção política se torna endêmica e a falta de ética de políticos e religiosos; devemos nos perguntar sobre o que têm feito nossas próprias igrejas, nossos políticos, nós mesmos enquanto agentes políticos e sociais relevantes, nosso perfil ético quando atuamos em todas as esferas da vida. 

No frigir dos ovos, temos que decidir se queremos ser apenas críticos ou criticamente ativos – criativos –, antagonistas ou protagonistas. Sem esperança, não temos nada a propor. Com esperança, deixamos de ser coadjuvantes na cena da vida e passamos a protagonizar os fatos, a promover transformação. 

Juliano Fabricio via

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações