Era um domingo, há cerca de dois mil anos. Quando João escre­veu sobre o acontecido, ele nos conta que foi "em espírito", indi­cando, segundo penso, que uma sensação de expectativa o dominou, provavelmente depois de muitos dias desesperados esperando em Deus para encontrá-lo na rocha que chamava de lar. O apóstolo era um homem velho, vivendo preso em uma ilha deserta, exilado ali pelo crime de pregar os ensinamentos de Jesus, comendo mal, dormindo sem conforto, trabalhando arduamente, como nem um rapaz de vinte anos suportaria, sabendo que o grupo de discípulos se fora (a maioria deles martirizada), e desanimado pela condição espiritual de várias igrejas locais. 

Se tivesse seguido a Cristo na esperança de uma vida melhor, estaria àquela altura dolorosamente desiludido. Mas, então, Cristo apareceu a ele. Note-se, porém, o que não aconteceu nessa ocasião. Cristo não levou um colchão para João. Não pôs uma mesa com iguarias finas. Não tirou João magicamente de Patmos e o colocou no continente para dirigir seminários em Sardes e Laodicéia. 

O que aconteceu realmente foi muito melhor. O Espírito revelou Jesus Cristo. Posso ouvir João dizendo: Minha vida é triste, mas não peço simpatia, nem ajuda, nem um milagre. Apenas dê-me Je­sus! E foi isso que o Espírito deu. E uma oração a que Deus quase sempre responde. 

O Jesus que João encontrou naquele dia não apareceu como o marceneiro amável, o professor bondoso, o bom amigo que certa vez convidara João para inclinar-se sobre o seu peito depois do jantar. Ouça João descrever o Jesus que viu naquele dia: 

A sua cabeça e cabelos eram brancos como alva lã, como neve; os olhos, como chama de fogo; os pés, semelhantes ao bronze polido, como que refinado numa fornalha; a voz, como voz de muitas águas. 

Tinha na mão direita sete estrelas, e da boca saía-lhe uma afiada espada de dois gumes. O seu rosto brilhava como o sol na sua força. 

Não é de admirar que quando João o viu, caiu a seus pés como morto. Não lhe ocorreu nem por um momento dizer: Pode tirar-me desta rocha? Eu gostaria muito de uma xícara de café quen­te. Este lugar terrível está muito frio. 

Jesus Cristo está mais ao nosso dispor do que ousamos imaginar. Há mais em Jesus Cristo do que jamais sonhamos. Experimentamos tão pouco dele quando nos aproximamos da sua pessoa só para pedir. Saboreamos tão pouco do respeito que silencia a boca, interrompe as queixas, aprofunda o desejo criado pela sua presença quando pensa­mos mais sobre os nossos problemas e como resolvê-los do que sobre encontrar-nos com ele. Experimentamos tão pouco da alegria que nos sustenta no sofrimento e da esperança que nos serve de âncora em meio aos sonhos estilhaçados quando vamos a ele procurando um caminho que nos leve para longe das dificuldades em vez do cami­nho para a sua presença. 

Em suas expressões imprevisíveis de misericórdia, o Espírito nos dá vislumbres de Cristo que nos enchem de realidade sobrenatural e fazem brilhar uma luz na entrada do novo caminho. 

Jesus Cristo está ao nosso dispor mais do que ousamos imaginar. Aceitamos tão menos. Deleitamo-nos tão pouco nele. Por quê? 

É porque não vivemos como deveríamos? Se nossa falha em corresponder aos padrões divinos é a causa de nossa experiência po­bre de Jesus, não há esperança. Jamais corresponderemos, nem por um minuto, e nunca faremos isso até estarmos em casa. 

Apocalipse foi a maravilhosa experiência de João que hoje temos acesso. Valeu João por nos mostrar tudo isso, como nunca imaginaríamos!!!! 

Juliano Fabricio

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações