Robinson Cavalcanti

Nessa data, como brasileiros, celebramos a existência do Brasil como um Estado Soberano, em uma atitude de ação de graças, de arrependimento e de intercessão. Por um lado, somos cidadãos da Pátria Celeste, e somos peregrinos nessa terra. Por outro lado, nascemos em um tempo, um espaço, uma conjuntura e uma cultura por obra e graça da Providência, pois não há acaso, muito menos para a vida dos cristãos.

Fiéis ao mandato cultural, ao modelo da encarnação, e ao dever de ser sal e luz para um mundo amado, devemos ser cidadãos modelares da nossa Pátria Terrestre, dando um testemunho pelo exercício crítico e responsável da cidadania, e pela promoção dos valores do Reino de Deus, combatendo os antivalores do principado das trevas.

O cristão deve ser o melhor dos patriotas, lamentando que, para milhões de nossos compatriotas, não há independência, mas a dependência das drogas, da caridade pública pelo desemprego ou subemprego, o alcoolismo, o trabalho semiescravo, o analfabetismo, o medo da violência, a fome e a miséria.

Os assassinatos, os latrocínios, o aborto, a falta de alimentação, de medicamentos e de profissionais da saúde, os acidentes de moto nas ruas e de todos os meios de transportes em nossas estradas são sinais de morte e não de vida. No mais, milhões nas trevas espirituais, estão mortos em seus delitos e pecados. Muitos são dependentes do consumismo, da vaidade, dos símbolos de status e ostentação, em uma sociedade profundamente injusta e desigual.

Nossa cultura deve ser valorizada e purificada, não destruída pela importação de impurezas exógenas. Os evangélicos, iconoclastas e subservientes ao Império (qual novos saduceus) ainda têm uma dívida com a brasilidade e com a aculturação/inculturação da nossa fé e do pensar evangélico, mundializados pela globalização descaracterizadora e alienante, sob o impacto de uma imprensa cartelizada e manipuladora.

Em saco e cinza, nos penitenciamos pelos escândalos no lugar dos testemunhos.

A Igreja, dependente do Senhor das Nações, afirma a independência em relação ao mal e a vitória em relação à morte.

A Ilha da Vera Cruz, a Terra da Santa Cruz, tem um lugar na História da Salvação e da Missão, cujos capítulos de obediência ainda estão por ser escritos.

Robson Cavalcanti, via Pavablog ...  Hermes C. Fernandes

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações