“Eu, o mestre, o rei de Israel em Jerusalém. Dediquei-me a investigar e a usar a sabedoria para xplorar tudo o que é feito debaixo do céu.” Eclesiastes 1:12-13 

“Confusão não é sempre algo ruim. Se nada nos confunde, provavelmente estamos aferrados a uma verdade insignificante.” Larry Crabb 

É tentador examinar as conclusões e considerações do Eclesiastes e simplesmente dar de ombros. Afinal, a vida sem reflexão não faz sentido. Mas a vida com reflexão é o quê? O Eclesiastes diz que é canseira, enfado, é correr atrás do vento. Então que diferença faz? 

Mas preste atenção no que o Eclesiastes faz e continua fazendo. Ele investiga e explora, mesmo depois de chegar a conclusão de que a vida é um absurdo. Ele continua pensando, mesmo depois de chegar a conclusão de que a vida é um absurdo. Ele continua pensando, mesmo depois de descobrir que pensar dói. Precisamos ouvir suas palavras, mas também precisamos imitar seu comportamento. Há outros que seguiram a mesma trilha. 

Para John Stott: Crer é também pensar é perguntar o que não sabe e verificar se as verdades apreendidas resistem a um teste mais rigoroso. Como seria bom se as pessoas pensassem mais. Elas estariam mais prontas a aceitar o convite que Deus faz ao profeta Isaías (1:18): “Venha, vamos refletir juntos“. Deus não tem nenhum problema com esse negócio de pensar, duvidas e questionar, pois sabe que a fé sem arestas é uma fé que se acomodou no confortável, isolou-se em um mundinho cor-de-rosa que inventou para si, é uma fé que já morreu mas ainda não foi enterrada. 

Quer mais um motivo para não colocar as dúvidas no cofre? Lá vai: o oposto da fé não é a dúvida, é o medo. Quando o Novo Testamento menciona o medo, é o medo de ser julgado e condenado (cf. Rm 8.15 e I Jo 4:18). Achamos que ter dúvidas sobre fé é errado, e que a pergunta é passível de condenação. Mas são exatamente esses questionamentos “proibidos” os mais relevantes para a vida. Vamos seguir o exemplo do Eclesiastes e engatar a segunda marcha. Seria vaidade não seguir seu exemplo. 

Ed René Kivitz em seu ‘O livro mais mal-humorado da Bíblia”

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações