“Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus. “ Lucas 18:19

Não, não há nenhuma ironia ou trocadilho nesse título. Esta afirmação é a mais pura verdade. Deus não espera que você seja bom porque você não pode ser bom. Entretanto, não é o que ouvimos por ai, mesmo no meio dos Cristãos.

As mais perigosas mentiras não são as que são descaradamente mentiras, e sim as que inserem um falso conceito infiltrado no meio de conceitos corretos. Outra forma de engano é omitir algo muito importante da informação. Vejamos a serpente no Éden, no texto de Gênesis 3:5.

“Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.”

Aqui a serpente fala a Eva sobre o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. O que a serpente diz é correto em parte: “sabendo o bem e o mal”. Mas ao mesmo tempo insere uma mentira “ sereis como Deus” e omite uma informação importante: Saber o bem e o mal não significa ter o poder pra praticar o bem. E é exatamente isso que acontece com Adão no que chamamos de pecado original: A raça humana cai em pecado, porque desobedeceu a Deus, e o homem torna-se escravo do pecado, incapaz de fazer o que é bom. “Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.” Jo 8:34.

Tal evento se propaga até hoje: Toda ser humano nasce com uma natureza pecaminosa, escravo do pecado, incapaz de fazer o que é bom diante de Deus. Todos nós nascemos filhos de Adão, compartilhando da mesma natureza: avarentos, caçadores de glórias humanas, ímpios, iníquos e maléficos no sentido mais vil da palavra. Não se iluda meu amigo. A natureza da carne e do homem caído é assim.

O que o mundo e o humanismo antropocêntrico prega, e tal ideia se propaga desde os gregos até hoje (mudando-se ou não o termo), é que o ser humano não nasce nem bom nem ruim (ou o termo Tabula Rasa) mais proeminentemente pregado no século XVII por John Locke. Tal conceito é que o ser humano nasce como uma folha em branco, e as influências externas moldam seu caráter, sentimentos e etc.

Tal ideia não é biblicamente correta, e isso é visto em toda Bíblia, como no Salmo 51:5.

“Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.”

David Sawazaki via: jesusrevolucao

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações