"As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida." Mario Quintana

Namorar é abraçar sem pressa de soltar. É perder a respiração num beijo apaixonado. É pedir que o outro desligue o telefone primeiro, torcendo para que ele não atenda seu pedido. É perder o último trem e ter que dormir na casa da namorada e inventar uma desculpa para os pais. É contar cada minuto do dia à espera de reencontrar quem se ama. É sentir aquele friozinho na barriga e o coração disparar quando se está próximo. É não conseguir desviar os olhos ou tentar disfarçar e devorar com os olhos quando o outro se distrai. É colocar a melhor roupa, o melhor perfume, pra tentar impressionar. É olhar-se no espelho quinhentas vezes para certificar-se de que está bem. É adivinhar o que o outro está pensando. É beijo roubado. É tirar pra dançar. É surpresa. É romance. É sonho. É aventura. É amor.

Quando se está enamorado, tudo é desculpa pra se estar junto. A ausência produz uma insuportável saudade… saudade do olhar, da respiração ofegante, da fragrância do seu perfume, da voz, do jeitinho de falar, dos gestos. Por isso, a gente sempre dá um jeito. Se tiver que fugir, foge. Se tiver que sacrificar qualquer coisa, sacrifica. O importante é estar juntos, não importa o preço que se tenha que pagar.

Dizem que o namoro é um estágio anterior ao casamento. Por isso, para muitos, depois que se casa, não se namora mais. Que desperdício.

Um casamento sem namoro é como um dia de sol sem praia, ou um dia de chuva sem cinema.

Dizem que no namoro há querer, sem poder, e que no casamento isso se inverte: há poder, mas já não há querer. Que bobagem! Quando se ama pra valer, o casamento é a coroação do namoro, em que querer e poder caminham juntos.

Quer salvar seu casamento, volte a namorar. O que apimenta uma relação desgastada pelo tempo não é assistir pornô, mas reavivar as chamas do amor. Sua mulher quer sentir-se amada, não usada.

Antes de levá-la pra cama, leve-a para a varanda. Antes dos finalmente, beije-a como dantes. Antes dos gemidos e suspiros de prazer, diga-a o quanto a ama. Reapaixone-se. Deixe-lhe bilhetes. Traga-lhe rosas. Ligue durante o dia só para ouvir sua voz. Eleja uma música para que seja a trilha sonora de sua paixão. Saia de mãos dadas. Lance-lhe olhares ‘maliciosos’… Demonstre, sem pudor, o quanto a deseja. Ame-a sem reservas e sem hora marcada. Reconquiste-a. Ou você esqueceu como se faz?

Quando isso acontece, o céu aplaude. Os anjos assistem de camarote. Deus sorri.

Caso o contrário, seu casamento estará fadado a encabeçar a lista de arrependimentos de sua vida.

Juliano Fabricio  (titulo original "Quer mesmo saber o que é namorar? - Hermes) 

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (303) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (295) Arte (270) Atitude (559) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (164) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (491) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações