Recentemente li a seguinte frase, atribuída a A. W. Tozer: “A fraqueza dos cristãos modernos é que eles se sentem à vontade no mundo”

Realmente, precisamos concordar que há algo de errado quando um cristão se sente à vontade no mundo. Ou seja, quando o estilo de vida, os valores deste mundo não lhe causam estranheza, desconforto, incômodo. As ambições e sonhos deste mundo não deveriam nos guiar, pois nossa pátria não é daqui, mas é dos céus. Nós, que já ressuscitamos com Cristo, deveríamos pensar nas coisas que são do alto, e não das que são daqui. Mas, infelizmente, precisamos admitir que muitos de nós estamos muito contaminados com os valores desse mundo e nem sabemos o quanto.

Precisamos ser limpos. Algumas sujeiras do mundo em nós são de difícil identificação. Contudo, há situações em que a sujeira fica clara, evidente. Tão evidente quanto um lixão. Ou seja, existem situações em que não se pode negar que o lixo está em nós.

A sujeira do mundo em nós se torna evidente quando, por exemplo, não nos afligimos com o pecado que nos rodeia, quando a iniquidade vai se tornando normal. Precisamos lembrar da razão pela qual Ló escapou da destruição que veio sobre a cidade em que vivia. A Bíblia destaca que Ló “habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, pelo que via e ouvia sobre as suas obras injustas” (II Pe. 2:8). Em seu coração, Ló não considerava o pecado normal.

Precisamos lembrar da visão descrita em Ezequiel 9:1-6. Nela as pessoas que suspiravam e gemiam por causa das abominações cometidas em Jerusalém eram marcadas de forma a serem guardadas do juízo que viria sobre aquela cidade.

É preocupante o fato de muitos cristão tratarem o pecado com certa naturalidade. Quantas vezes o pecado, o mal, se tornam motivos de piadas e brincadeiras? Quantas vezes rimos de situações que entristecem o Espírito Santo? Quantas vezes o pecado, exibido em filmes, novelas e programas de humor, se torna meio de entretenimento, para “espairecer a cabeça”. Temo que já estejamos tão acostumados com o mundo, que precisemos ser repreendidos pelo Senhor:

“Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg 4:4).

Que o Espírito Santo nos limpe e santifique, e que nossos olhos e pensamentos estejam postos nas coisas do alto, pois nossa pátria é celestial.


0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações