Não sei o crime que cometeram. Não sei o nome de nenhum dos dois.

Presos em nome da lei, lado a lado de Jesus, que, aliás, não era um deles. Ele era puro, santo e inocente, e mesmo assim se submeteu a essas estranhas e inconvenientes companhias.

Um dos ladrões zombava: "Então Você é o Messias, não é? Prove isso, salvando a Si mesmo - e a nós também!" Lucas 23:39. Como ele se parece comigo, carregado de interesses próprios e de zombarias a Jesus. Já fiz isso muitas vezes e se não cuidar, volto a fazer.Ele duvida da divindade de Jesus, e debochadamente põe a prova o poder do Salvador. Eu sou esse ladrão. Em meio a momentos de dor e tristeza, fraqueza e ódio, onde a morte interior ronda a minha existência, eu sou tentado a duvidar dAquele que é fiel e que por tantas e tantas vezes me socorreu. Sim, eu sou esse cara que não vale nada, a ponto de ter que morrer por causa do meu próprio erro. E o pior, a Salvação está ao meu lado, disponível a mim.

Mas o outro ladrão protestou: "Você não teme a Deus nem quando está morrendo? Nós merecemos morrer pelos nossos crimes, mas este Homem não fez nenhuma coisa ruim" Lucas 23:40. O outro se parece comigo também. Igualmente culpado e sem nenhuma esperança, minha vida passa diante de mim. Percebo o quão frágil e dependente sou, e nesses últimos momentos de vida eu me arrependo de tudo o que fiz e percebo que ao meu lado está o Amor ensaguentado por mim, por minha causa. Tenho vergonha de tudo o que fiz, mas não tenho vergonha de tentar virar o placar aos 48 do segundo tempo. Contemplo Jesus, e meio que inspirado por Ele mesmo, eu percebo que a vida não se encerra ali. Na verdade vou tomar uma decisão que irá dar início á minha verdadeira vida! Lembro-me que Ele é o Rei, e que o seu Reino não é desse mundo, e sendo assim há uma esperança para mim. Pago os meus débitos com a sociedade com a morte da minha carne, mas recebo graciosamente a oportunidade da liberdade eterna no Reino de paz e justiça. Esse ladrão sou eu.

Tento me parecer com o segundo. Detesto ser como o primeiro. 

Quero fazer morrer minha natureza pecaminosa e reviver a vida de Cristo em mim, para que hoje mesmo eu esteja no paraíso com Ele.

Juliano Fabricio
entre um ladrão e outro...

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (301) #Provocações (282) #Word (55) Administração (58) Amor (295) Arte (270) Atitude (558) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (163) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (312) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (491) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações