Existem pessoas que realmente acreditam que um mundo totalmente evangélico é a solução para este século. 

Conheço gente que crê que se tivermos um presidente evangélico o caminho do Brasil mudaria de direção, a fome acabaria, a bondade se estabeleceria e a paz nas favelas seria realidade, mas se colocarmos um pouco a mente para funcionar, sabemos que isso não resolveria nada. Um Brasil evangélico traria consigo as marcas do neo-puritanismo da igreja moderna, transformando o mundo em um lugar sem particularidade, sem expressão própria, perderíamos o acesso a culturas, as miscigenações, as singularidades de cada local. Essa ética evangélica baseada na conduta não abraçaria o Brasil e suas diversidades.

Conheço gente que pensa que se trocarmos os bares, os clubes, e as festas por igrejas evangélicas isso faria ter mais amor, menos competição, menos injustiça social. Isso é uma ilusão! A notícia do evangelho é outra. O mundo não tem solução, pelo menos se depender exclusivamente da ética evangélica. É meu amigo, se você investigar sua Bíblia vai ver que o mundo vai de mal a pior, e que a a solução não é uma nova lei, uma nova regra, mas é a partir de Cristo, ser a luz para trevas, aonde quer que estejamos, fazendo o que estivermos fazendo, Deus tem que estar ali.

Eu sei que parece boba essa ideia. No entanto, a vida cristã autêntica tem mais a ver com os efeitos que a obra de amor da cruz causa em nossa vida do que com a submissão aos preceitos da religião. Deus não quer mais evangélicos, mas deseja mais gente iluminada pelo se Espírito. Estamos falando de ser gente como Jesus,não por imitação, mas pela regeneração. Deus nos resgatou para ser como Ele nos criou. Romper com essa estrutura sólida da religiosidade pode soar agressivamente a nossa mente acostumada a ouvir que quando o numero de evangélicos aumentar o país caminhará para uma nação abençoada, mas viver pensando dessa maneira é viver para a mentira!

O Brasil não precisa de mais evangélicos nominais, não precisa de mais pastores, não precisa de mais cantores gospel, não precisa de mais deputados, senadores, vereadores que se declarem cristãos, mas o Brasil precisa de gente que aprendeu amar tendo Cristo como referência. É por isso que o Brasil clama!

Precisamos de mais médicos que coloquem o fator humano acima do fator sistema, precisamos de advogados que se demonstrem interessados pela justiça e não pelo seus honorários, precisamos de professores que ensinem nossas crianças a ser cidadãos e não em transformá-los uma máquina de decorar resposta para vestibular, precisamos de empresários que olhem para suas empregados como olham para seus próprios amigos, de enfermeiros, bombeiros, policiais, designer, marceneiros, porteiros, pastores, pilotos, donas-de-casa que estão dispostos a abraçar gente, enfim, precisamos de gente comprometida com o Reino, se entendendo parte de um povo alcançado e que por ter sido alcançado luta pra alcançar gente. Não precisamos de gente que esta comprometida com sua confissão de fé doutrinal, com suas obrigações religiosas, com seu pastor, com suas verdades, com suas razões, com suas éticas próprias. O Brasil clama por gente tocada por Jesus.

A realidade de hoje não aponta para a proliferação das igrejas como instituição organizada, mas para uma igreja formada por gente com o dom do amor. Apesar de professarmos a vida cristã, nós não acreditamos de fato nas palavras de Jesus, e nem tampouco podemos dar créditos integralmente ao seu caráter porque no fundo a palavra de Deus foi substituída pela nossa própria. Estamos nos servindo do evangelho a nossos próprios benefícios, sem estender essa Graça ao nosso redor. Estamos olhando para o umbigo, querendo apenas levar a moralidade da religião, sem se envolver com pessoas.

Diante disso, a pergunta que faço é: Você já nasceu de novo ou apenas conhece o sotaque, os comportamentos, as frases, a ética, a moral cristã? Que igreja é essa que tem maior compromisso com a culpa, com o medo e com a autoafirmação ao invés de provocar esse exame vital? Quando é que o xeque-mate do evangelho fará efeito em nossas vidas? Será que o objetivo de Deus é te dar um título de “evangélico”, católico, batista, presbiteriano, carismático, romano ou ele quer inaugurar uma vida nova em nós, por nós, através de nós e para além de nós?

Vida cristã, você pode estar fazendo isso errado!

Murillo Leal é jornalista, 
cristão, e blogueiro.

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações