Cresci na igreja e ouvi histórias maravilhosas acerca de Jesus que cativaram minha imaginação durante toda a minha infância. Depois, durante meus anos de adolescência, após um breve, porém intenso período de dúvidas passei a ficar intrigado com Jesus de uma forma mais madura, e comecei a me questionar sobre o que significava ser um autêntico seguidor de Jesus em minha vida diária. Durante a faculdade e até a minha formatura, embora tenha passado por períodos de questionamento, de ceticismo e de desilusões, retive minha confiança de que Jesus estava de algum modo certo, de que era de fato real e de que viera de Deus, ainda que adeptos como eu e religiosos que levavam seu nome de maneira confusa e imprecisa quase sempre se mostrassem exemplos frustrantes.

Porém como ser humano venho mantendo uma última e interminável obsessão: 

...a fascinante, misteriosa, inesgotável, incontrolável, enigmática, vigorosa, surpreendente, encantadora, deslumbrante, sutil, honesta, genuína e explosiva personalidade de Jesus.

O retrato de Jesus que encontro no Novo Testamento não se encaixa com a imagem do Cristianismo projetada pelas instituições religiosas, pelos tele-evangelistas neopentecostais, pelos apresentadores de programas religiosos na mídia e, algumas vezes, pelas minhas próprias atitudes.

Portanto, estou em uma jornada, em uma busca. Pode ser que a chamem de jornada da dúvida, porque eu tenho duvidado de algumas das formas convencionais de se compreender Jesus e sua mensagem. Pode também ser chamada de uma jornada de fé, porque o meu questionamento surgiu a partir de uma profunda convicção de que, seja qual for o significado da essência da mensagem de Jesus, ela é verdadeira e digna de ser conhecida, de que mesmo que venha a transtornar algumas de nossas suposições convencionais, nossas prioridades, nossos valores e nossa prática, uma melhor compreensão terá valido a pena o desconforto momentâneo.

Não seria interessante se as pessoas que começassem a desvendar e a crer na mensagem essencial de Jesus fossem pessoas que nem mesmo são identificadas como cristãs? E não seria trágico se as pessoas como eu mesmo, identificadas como cristãs, não estivessem dispostas a considerar a possibilidade de que têm mais a aprender (e a desaprender) acerca da mensagem de Jesus?

Lembrando que Ele pode ser o maior refúgio ou o maior perigo, dependendo de como reagimos a Ele. Será que temos reagido bem?

Deixo algo do C.S Lewis para pensarmos:

"Ele é o nosso único alento,mas também o nosso terror supremo; é a coisa de que mais precisamos, mas também da qual mais queremos nos esconder. E nosso único aliado possível, e tornamo-nos seus inimigos. Certas pessoas parecem pensar que o encontro face a face com o Bem absoluto seria divertido. Elas devem pensar melhor no que dizem. Estão apenas brincando com a religião. O Bem pode ser o maior refúgio ou o maior perigo, dependendo de como reagimos a ele. E temos reagido mal."

Juliano Fabricio
...meditando em
 minha nada mole jornada

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações