Sobre Maldição: 

Biblicamente só existe um tipo de maldição, a decorrente da quebra da Lei de Deus. Esta, por sua vez, foi totalmente assumida por Cristo na Cruz, de sorte que não há qualquer necessidade de se promover sessões de quebra de maldição. Se houvesse, encontraríamos precedentes bíblicos, principalmente entre os apóstolos.

Maldição não tem absolutamente nada a ver com demônios, feitiçarias, etc. Trata-se, antes, do juízo de Deus sobre a desobediência à Sua Lei. Cristo, todavia, recebeu sobre Si todas as maldições da Lei, tornando-se, Ele mesmo, maldição em nosso lugar. Portanto, não me atrevo a acrescentar nada ao que Ele já fez. Quando cremos em Sua provisão na Cruz, somos imediatamente livres de toda e qualquer maldição, sem que haja necessidade de oração específica para isso.

Quando a Bíblia fala de libertação, em momento algum se refere à possessão demoníaca. Somos libertos do jugo da Lei. E isso se dá pelo conhecimento da verdade e não por alguma oração forte, sessão de descarrego ou coisa do gênero.

Quando nos deparamos com alguém possesso de espírito maligno, simplesmente o repreendemos em nome de Jesus, sem que para isso precisemos invocá-lo, pedindo que se manifeste. Basta que recorramos ao nome de Jesus uma única vez. Em seguida, a pessoa precisa ser exposta à verdade do evangelho para que seu coração seja preenchido e selado pelo Espírito Santo. A partir daí, como nova criatura, regenerada, nunca mais aquele espírito maligno poderá apoderar-se dela novamente.

Infelizmente, há uma indústria religiosa que vive da ignorância das pessoas e prefere mantê-las cativas de todo os tipos de superstição. Por isso, muitas nunca se livram da possessão. A cada "culto", alguém se encarrega de impor-lhe as mãos para invocar demônios. Leia os evangelhos, o livro de Atos e as epístolas e você constatará que nem Jesus ou os apóstolos expulsavam demônios das mesmas pessoas mais que uma vez.

Basicamente, existem duas ênfases contrastantes no meio cristão contemporâneo. Uma incentiva a fazer o bem, a outra, a como se dar bem. A primeira é ética, a segunda, patética e como podemos ver alimenta o medo e essa gigantesca industria do medo maldito.

“Há alguns que dão a vida pelo Evangelho. Outros, ganham a vida no Evangelho. Aprenda dos primeiros. Fuja dos últimos.”

Fuga de gente assim, pois não será uma atitude de medo é sim de pura inteligência. 

Reflexões no Facebook 

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações