*Extravagância é uma ação que se desvia das normas usuais do bom senso; é excentricidade, esquisitice, libertinagem. 

Bom senso é algo que falta em nosso meio cristão.

 Adotamos a extravagância em detrimento da simplicidade, nos movemos do natural para o artificial e superficial. Transformamos a beleza da simplicidade de Cristo em extravagantes eventos evangélicos.

Leio os escritos dos antigos cristãos e me emociono. Experiências como a de Agostinho de Hipona, o Santo Agostinho, que certo dia meditava em um jardim a respeito da sua situação espiritual e dificuldade de refrear os impulsos da carne, quando ouviu uma criança cantarolar “tome e leia”, e tomou a leitura de um pergaminho de Romanos 13:14 e viveu ali uma experiência de iluminação divina. Simples, linda, e divina experiência. Certamente, o relato da conversão de Agostinho não ocuparia um lugar no quadro das conversões em horários nobres da TV. Um livro narrando esse testemunho não estaria na prateleira dos mais lidos.

Como é bela a simplicidade de Cristo. Quem dera fossemos imitadores de Cristo de forma integral e simples. A radicalidade do discurso de Jesus contra as mentes religiosas contrastava com sua compaixão, amor e empatia para com as pessoas. O Mestre gostava era da simplicidade, observava os lírios do campo, andava entre os humildes de coração, ensinava através de parábolas com situações rotineiras. Era o Mestre da Simplicidade.

Precisamos aprender a simplicidade do amor, do cuidado e do carinho. Do amor ao qual tudo se submete, até mesmo a verdade. 

Do amor que sobrepuja todas as coisas e que nos faz trabalhar não para nossa prosperidade, mas para que o nosso irmão prospere; do amor que se entristece na tristeza alheia e se alegra na alegria alheia, e não o contrário como é de costume. 

Como necessitamos estar próximos de Cristo para aprendermos a verdade do Evangelho, e nos parecermos com Ele.

Acredito piamente que precisamos cada vez menos de adoradores extravagantes e sim cada vez mais de pobres homens, simples e sinceros que vivam a realidade da imitação de Cristo. Homens e mulheres que observam a vida e trajetória de Cristo e entendem que o Mestre nunca ficou ensartado dentro de igreja, com as mãos pra cima, falando em línguas ou profetizando, com mãos erguidas e carinha de coitado. Jesus ensinou a buscar a Deus de todo o coração, e essa busca implacável era nas pessoas, através da compaixão, do carinho e do cuidado.

Que aprendamos a realidade do evangelho horizontal para podermos viver, crer e difundir a sobrenatural realidade do evangelho vertical.

Juliano Fabricio 
descobrindo - em crerpensando 
 - que não estou só em ser só.

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (298) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (76) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (42) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (287) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações