Guerra é sempre guerra...
 e nada tem a ver com Jesus de Nazaré, a quem sigo. 

Aliás, que fique mais uma vez registrado, sigo a Jesus, o nazareno que há cerca de dois mil anos, andou pela palestina dizendo ser filho de Deus. Não sigo o Cristianismo que foi criado em seu nome (embora não negue sua influência em minha formação), não sigo o Judaísmo, que é o extrato de nação que restou das Doze tribos de Israel, reunidas sob reinados de Davi e Salomão, e também não sigo Moisés.

Se eu quisesse justificar um posicionamento político-religioso baseado numa hermenêutica que mistura cristianismo e judaísmo, encontraria sim muitos textos e interpretações teológicas que fundamentariam minha tese, mas como não creio nisso, afirmo novamente, sigo apenas a Jesus de Nazaré.

E certa vez ele se posicionou diante de seus discípulos, que eram, antes de tudo, filhos do Judaísmo, a cerca de uma iniciativa bélica e intolerante. Estavam de passagem por um povoado samaritano que foi hostil à sua presença. Um deles perguntou a Jesus se queria que pedissem fogo do céu para queimar aqueles infiéis samaritanos que ousavam desprezar a Jesus e seus líderes. 

Os samaritanos eram irmãos/primos étnicos dos judeus, habitavam em terras limítrofes às deles, se odiavam de muitas formas e promoviam agressões sempre que possível. Jesus era um judeu, seus discípulos também e acabavam de ser agredidos por samaritanos.

Então, Thiago e João perguntaram se deveriam pedir/lançar fogo do céu contra eles. Eles inclusive citaram o profeta Elias, que no Antigo Testamento fez algo parecido.

Notem, eles citaram a Bíblia para intentar cometer um ato proteção e resposta de defesa a uma agressão de um povo inimigo que ocupa parte de seu território. 

Qualquer semelhança com a história recente na Palestina não me parece ser mera coincidência. Qualquer semelhança com linhas teológicas evangélicas que defendem o direito de Israel se defender e atacar o inimigo que ocupa sua terra, a partir de leituras da própria Bíblia, não me parece mera coincidência.

Mas qual a posição do Jesus de Nazaré, aquele que eu digo seguir, lembra? Bom, Ele nem perdeu tempo tentando explicar o equívoco da hermenêutica bíblica de seus discípulos, nem quis discutir a quem pertence a terra, apenas afirmou que seu espírito não é de guerra, mas de paz; e que não veio para matar, mas para salvar.

Pouco tempo depois, seus discípulos e o mundo todo vieram a saber que a maneira como Jesus enfrenta o inimigo não é matando em guerra, mas morrendo em seu lugar. E para este ministério ele nos chamou, para enfrentarmos o mal com nosso próprio sacrifício, tudo porque não há motivo válido para a Guerra e se ela se impuser arbitrariamente, Jesus e seus seguidores se entregam em sacrifício, mas não se armam com justificativas teológicas para matar e destruir.

Os que são chamados de filhos de Deus, segundo Jesus, não são os que vencem a guerra, mas os que promovem a paz. 

Pessoas como Gandhi, o "ímpio pagão", segundo os cristãos; Mandela, o "feiticeiro africano", segundo os cristãos; Martin Luther King, o "negro digno de escravidão", segundo os protestantes norte-americanos; Madre Teresa de Calcutá, a "idólatra do inferno", segundo os evangélicos. 

Alguns dos que se sacrificaram não pela guerra, mas pela paz.

Juliano Fabricio
#contra todo sionismo desfarçado de racismo e
 concordando com ©2014 Alexandre Robles
[linda imgagem do jimlepage]

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (304) #Provocações (283) #Word (55) Administração (58) Amor (296) Arte (270) Atitude (561) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (165) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (313) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (492) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações