Por uma vida com mais expressos e menos congressos;

 Por uma vida com menos teologia e mais poesia;

 Por uma vida sem holofote, porem rodeada de velas;

 Por uma vida com menos palcos e mais mesas e festas;

 Por uma vida onde eu tenha um lar e não simplesmente uma casa pra morar;

 Por uma vida onde ainda que, eu AME mesmo assim;

 Por uma vida onde a diferença não produza divergência;

 Por uma vida que não se paute pela direita e nem pela esquerda; 
    (apenas uma vida centrada no AMOR);

 Por uma vida com menos cetros e mais toalhas;

 Por uma vida sem nenhum discurso e muito mais ação (sejamos + samaritano);

 Por uma vida com mais organismos e menos organizações;

 Por uma vida que o AMOR seja traduzido pelo número de beijos, abraços e cafunes;

 Por uma vida que abra mão de tudo pra estar presente em um simples almoço com quem se ama, sem estar com a cabeça e o tempo divido em outro lugar. (Alerta: Ao comer, muita gente está mais preocupada em planejar o que farão depois que acabarem de comer.);

 Por uma vida menos Fast e mais Slow

 Por uma vida sem trilhos rígidos e mais estradas para as caminhadas lentas, porem acompanhadas. (O segredo não é chegar rápido, mas chegar junto);

 Por uma vida com mais suspeitas do BEM do que suspeitas do mal;

 Por uma vida que não se crie um espaço para Deus acima ou fora da vida diária;

 Por uma vida onde as crianças não sejam consideras um problema; (não afaste as crianças, submeta-se a ser guiado por uma delas);

 Por uma vida mais discreta e silenciosa; (como o nascer de uma semente, como o fermento na massa);

 Por uma vida com mais Redemption song e menos “Restitui eu quero de volta o que é meu”;

 Por uma vida com mais Bob Marley e menos Talles Roberto;

 Por uma vida que não se perca em fúteis debates teológicos para tentar entender por que Davi pegou 5 pedras naquele riacho. Na minha humilde opinião ele só pegou 5 porque não tinha certeza que iria acertar de primeira. (e assim é na nossa vida);

 Por uma vida que como igreja, se comporta mais como leme e menos como motor de popa, mais como mapa e menos GPS e que faça da Ceia com um momento de inclusão e não de exclusão;

Essas dicas são para os que reconhecem que muitas das inflamadas questões teológicas da igreja de hoje não são nem inflamadas nem teológicas; que não vêem o cristianismo como código moral nem como sistema de crenças, mas como caso de AMOR.

E verdade seja dita, Ah! Essa é a vida que eu quis...

Juliano Fabricio
Fazendo escolhas

0 Comentários - AQUI:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentem pelo Facebook

Paninho do AMOR

Click e Confiram D+

Segue ai...

Curta no Facebook

Amigos do Blog

Postagens populares

Twittes

Google+ Followers

Blog que escrevo

Pesquisar este blog

Siga-me por Email

Marcadores

@provérbios (27) #pronto falei (301) #Provocações (282) #Word (55) Administração (58) Amor (295) Arte (270) Atitude (558) Bíblia (99) Boas notícias (118) Contra Cultura (163) cristianismo inteligente (546) Curiosidade (106) Dicas (49) Estudo (83) Familia (74) Fundamentos (313) GRAÇA (140) humor (87) Igreja (144) imagem que vale post (33) Juventude (61) Livros (17) Masculinidade (41) Missão integral (103) modelos (171) Nooma (8) Opinião (312) Oração (38) Polêmica (94) Politica (53) Protesto (138) Questionamentos (491) Recomendo (131) Relacionamento (285) relevante (335) Religião (69) Solidariedade (58) Teologia (169) Videos (386)

Blog Arquivos

Minha lista de blogs

Juliano Fabricio Ferreira. Tecnologia do Blogger.

Visão Mundial - Conheça

Visitantes

Contato:

Juliano Fabricio Ferreira

jucafe2@yahoo.com.br

Uberlândia - MG - 34 99149-5443

Networkedblogs - Siga

Recomendações